A arte da ocupação para manter viva a cultura

No dia mundial do circo, trabalhadores da cultura, contrários à Lei Rouanet, ocupam o prédio da Funarte, em São Paulo, e exigem uma outra política pública de incentivo à cultura.

funarteNo dia mundial do teatro e do circo, 27 de março, cerca de 300 trabalhadores da cultura ocuparam, por volta das cinco horas da manhã, o prédio da Fundação Nacional de Artes (Funarte), localizado no centro da capital paulistana. Os manifestantes do Movimento 27 de Março, formado por 55 grupos de trabalhadores da arte de São Paulo, exigiram um diálogo efetivo com o governo no tocante aos rumos de uma política pública e democrática para o setor.

Eles não admitem discutir a reforma da Lei Rouanet proposta pelo governo federal, pois a entendem como uma forma de privatização da cultura, na qual há a transferência de recursos públicos para o empresariado da indústria de entretenimento, que pode renunciar a impostos e «transforma[r] a cultura e as artes em produtos sem valor além do consumo imediato, sem poesia e sem reflexão sobre o que somos como cidadãos e como sociedade […] o que não contemplaria a cultura mas somente grandes empresas que não fazem cultura.

Confira versão completa do texto em: http://passapalavra.info/?p=2140#more-2140

Comenta aí...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s