Primeiro dia de Formação (6 de Abril)

        No dia 06 de Abril de 2011, houve a primeira formação da Agência Experimental com o estudo do artigo A sociedade Ocupa a TV. O caso Direitos de Resposta e o controle público da mídia do grupo Intervozes, uma associação civil sem fins lucrativos que visa um trabalho coletivo de comunicação social no Brasil. A finalidade desta formação foi de conscientizar aos novos integrantes da Agência o poder que nós, cidadãos, temos em relação aos Direitos humanos.

    O artigo retrata sobre a violação dos Direitos humanos, promovida pelo apresentador João Kleber do Programa Tardes Quentes que era exibido pela emissora Rede TV! O resultado da irresponsabilidade e do desrespeito do programa com a diversidade cultural, religiosa e sexual trouxe indignação aos grupos sociais que levou aos fins de 2005, abrir um processo judicial contra o programa em parceria com o Ministério Público. A justiça exigiu que a emissora suspendesse o programa Tardes Quentes para a exibição do programa Direitos de Resposta. Este programa teve duração de trinta dias e exibia quadros falando sobre os direitos do cidadão, com diálogos e debates sobre as diversidades.

       Este programa marcou a história das manifestações de combate a pressão da mídia que pensa em um brasileiro acostumado a brincadeiras ofensivas, pessoas sendo usadas como objeto de diversão e humor.
     Para provar a falta de respeito e consciência dos direitos humanos nos veículos de comunicação, a equipe da Agência exibiu dois vídeos relacionados à homofobia sexual e ao desrespeito religioso, provocados pelo programa Tardes Quentes de João Kleber. Os novos integrantes da Agência falaram, indignados, sobre a maneira que o programa tratava estas pessoas e também sobre a artificialidade que o programa transmitia para os seus espectadores. Tudo era bem planejado e armado, pois em nossa são consciência ninguém agiria daquela maneira ou aceitaria participar de um papel “ridículo” e expor em rede nacional os seus problemas. No final da formação, foi exibido o vídeo do grupo Intervozes com alguns trechos do programa Direitos de Resposta que recebeu vídeos de várias ONGs do país que retrataram a diversidade que pode ser respeitada e tratada de “igual para igual”.
      Portanto, a manipulação midiática deve ser revista e analisada. Parar com o discurso que todos aceitam, todos gostam ou todos querem ver programas que não vão acrescentar em nada para a conduta moral de suas vidas.
Texto escrito por Flábia e Edvan
Novos membros da Agência Experimental

2 comentários

  1. Gostaria de parabenizar Flábia e Edvan por ordenarem de forma sintética e precisa uma temática tão abrangente como o debate acerca dos “Direitos Humanos nos meios midiáticos”.
    É um prazer poder, juntamente com a AECC, compartilhar experiências e informações com vocês.
    Sucesso para todos neste ciclo de interação.

Comenta aí...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s