Agenciadores Experimentais visitam Museu de Arqueologia e Etnologia da Ufba nesta segunda-feira (12)

Por: Rebeca Almeida

Nesta segunda-feira (12), a equipe da AECC fez uma visita guiada à exposição itinerante “Índios: os primeiros brasileiros“, que acontece no Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE). A mostra reúne imagens que representam as transformações pelas quais a imagem do indígena brasileiro vem sofrendo ao longo da história.

img_7851
Imagens mostram como artistas europeus representaram os indígenas / Foto: Elisama Correia

A proposta da exposição é estimular uma visão menos etnocêntrica dos povos indígenas, apresentando suas culturas como algo vivo e dinâmico, que também faz parte da história do Brasil. Além disso, busca desconstruir a imagem do índio que ao longo da história foi constituída através do olhar do colonizador. “É necessário lembrar que muitos artistas representaram indígenas sem nunca terem vindo nas terras brasileiras. Ou então, buscavam responder à agenda artística da época”, ressaltou a guia do museu Isabela D’Eça.

img_7880
A pintura de Albert Eckhout é um exemplo de como a representação é influenciada pelo contexto social / Foto: Elisama Correia

A disposição das imagens na galeria é dividida em  espaços temáticos: Os primeiros brasileiros, O encontroA construção de Salvador, A armadilha da Colonização, O abrigo missionário, A extinção dos aldeamentosMundo Indígena, Mundo Religioso e Reivindicações contemporâneas, onde diferentes períodos históricos são abordados para explicar a influência do contexto da época na construção do “ser índio”.

A mostra ‘Os Primeiros Brasileiros’ ficará no MAE até o fim de dezembro de 2016. É fruto de anos de trabalho, uma articulação entre uma equipe de pesquisadores do Museu Nacional/UFRJ com representantes da APOINME e da Fundação Joaquim Nabuco (FUNDAJ). A curadoria é de João Pacheco de Oliveira, professor titular e curador do Setor de Etnologia e Etnografia do Museu Nacional do Rio de Janeiro (MN/UFRJ). Antes de chegar ao MAE, a exposição passou por cinco cidades brasileiras e na Argentina.

Onde: Museu de Arqueologia e Etnologia/UFBA I Terreiro de Jesus, s/n, Prédio da Faculdade de Medicina, Pelourinho. Entrada pelo jardim na rua Portas do Carmo.

Quando: de 04 de julho a 29 de dezembro

Horário: segunda a sexta, das 9h às 17h

Entrada: R$ 10,00 inteira | R$ 5,00 estudante

Estudantes da rede pública de ensino, membros de comunidades indígenas e quilombolas, idosos acima de 60 anos e integrantes da UFBA não pagam entrada.

Os visitantes que desejam o acompanhamento de um monitor e grupos com mais de 8 pessoas devem agendar sua visita pelo telefone 71 3283-5533.

Informações e Agendamento: 71 3283-5546/5533

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos: Elisama Correia

 

Comenta aí...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s