As singularidades do movimento feminista

Pré-lançamento da Revista JaÉ é marcado pelo empoderamento feminino

Por: Júlia Lobo

Deus é uma mulher negra. A AgenciAÇÃO, que aconteceu na tarde da última quinta (20), no auditório II do PAF V – UFBA, reforçou ainda mais a verdade contida nesta frase. Com o tema ‘Feminismos Singulares’, o evento contou com o depoimento de mulheres negras de diferentes áreas de atuação, que manifestaram a necessidade crescente de valorizar a luta daquelas que representam o alicerce da sociedade. No final, houve a prévia da edição 2018.1 da Revista Jaé e o encerramento ao som da Banda Muza.

Jamile Costa, ativista do coletivo ELEKÔ, integrou a mesa de debate. A base do feminismo atual foi o assunto mais abordado pela palestrante. Expondo a ineficiência de um feminismo criado a partir das necessidades das mulheres brancas, Jamile reiterou a importância de um movimento que abarque integralmente as pautas das mulheres negras. “A nossa demanda é extremamente diferente da demanda da mulher branca, enquanto elas lutavam pelo direito de trabalhar, nós já estávamos trabalhando há muito tempo”.

Como negra, gorda, lésbica e candomblecista, expressou a relevância do feminismo interseccional, mas afirmou que mesmo buscando o entendimento sobre as vivências de diferentes mulheres, ele não é suficiente. “Não basta falar que é contra o racismo, a lgbtfobia, se você não faz nada para proteger as pessoas disso. Então não adianta eu me declarar feminista interseccional e não fazer nada em relação ao que de fato está acontecendo”, concluiu Jamille.

Juliana Pereira, integrante da Comissão de Promoção da Igualdade Racial da OAB-BA, também fez parte da mesa. Representando Dandara Pinho, presidente da Comissão, retratou as consequências do racismo na execução da justiça. O caso da advogada Valéria Santos, mulher negra, detida ao exercer a sua profissão, foi citado como exemplo de como a Comissão pode ajudar nessas circunstâncias. O desenvolvimento de um diálogo entre as instituições que fiscalizam as políticas de promoção da igualdade racial, como o governo do Estado, é uma das suas principais funções.

Anne Rodrigues, representante da RENFA (Rede Nacional de Feministas Antiproibicionistas), completou o debate abordando sobre o impacto da política proibicionista às drogas na vida das mulheres negras. Elas, que compõem 68% da população carcerária feminina, raramente são as líderes do tráfico e acabam respondendo a processos que não justificam a prisão. Além disso, Anne abordou como o Estado é beneficiado com as leis proibicionistas. É lucrativo porque quando é proibido, é mais caro. Lucra com o aparato do Estado que precisa investir na indústria bélica e com a corrupção gerada por isso. Tem tudo que o Estado historicamente racista precisa: monopólio, que nem a plantation era, corrupção e racismo”.

DSC_2002
Som da banda MUZA animou o evento (Foto: Júlia Lobo)

A AgenciAÇÃO é um dos projetos desenvolvidos pela AECC que busca propagar conhecimento sobre a cultura no ambiente acadêmico através de apresentações.O principal efeito que eu queria que a Agenciação surtisse nos outros é esse despertar crítico da sociedade. Pensamos na mesa justamente para debater. Colocar a mulher no lugar de fala dela e poder debater a realidade que elas vivem”, disse a agenciadora Maria Eduarda Mascarenhas. O público presente reconheceu a necessidade do assunto.O tema é atual e deve ser divulgado. O momento das mulheres, do empoderamento, que a gente tem que estar sempre em pauta para a melhoria do nosso sistema”, avaliou Elci Cade.

O evento também contou com a prévia da edição 2018.1 da Revista Jaé. Criada com intuito de trazer visibilidade às causas sociais, culturais e políticas da cidade, o tema da edição foi motivado pela história de Marielle Franco, mulher, negra, feminista e política. Intitulada ‘Mulheres Atentas’, apresenta as diferentes vivências de mulheres negras baianas que se conectam pela pauta racial.  O lançamento da revista será divulgado através das redes sociais da Agência.

 

Comenta aí...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s