A ‘Campanha Conviver com Respeito’, trata-se de um projeto desenvolvido pela Agência Experimental no formato audiovisual. Através de vídeos postados em nossas redes sociais, realizamos entrevistas no intuito de promover a inclusão e o respeito a grupos sociais ainda discriminados em nossa sociedade. Ao longo das postagens, a AECC vai trazer diferentes convidados para tratar de temáticas sociais que precisam ser discutidas e representadas.


João Hugo


João faz parte da primeira turma da UFBA de alunos matriculados através das cotas para pessoas Trans. Vestindo a Bandeira do movimento Trans, João fala sobre a importância da representatividade e da inserção de pessoas trangêneros no ambiente acadêmico e nos demais espaços da sociedade.

Coletivo Madás


A AECC convidou duas representantes do Coletivo feminista Madás, que faz parte da Faculdade de Direito da UFBA, para falar sobre feminicídio. Paula Campelo e Maria Clara Garibalde explicaram o que é uma qualificadora e as implicações do Feminicídio na lei de uma forma simplificada para quem ainda tem dificuldade de compreender essa questão importante.

Annandra Lís


Continuando nossos vídeos sobre temáticas da sociedade que precisam ser discutidas e representadas, conversamos com Annandra Lís sobre capacitismo. Annandra é aluna da UFBA e convive com a fibromialgia. Nesse vídeo, fala sobre a discriminação praticada contra as pessoas com deficiência. Ela também fala mais da sua rotina com a fibromialgia no perfil @_mesalvador.

Grupo Educar para desmitificar

Nesse novo vídeo, a Agência Experimental convidou o grupo de pesquisa “Educar Para Desmistificar” para participar da nossa campanha e falar sobre um tema que precisa ocupar espaço nos diálogos . O tema da nossa conversa? AIDS/HIV. Isabela Vieira e José Vitor são estudantes de bacharelado Interdisciplinar de Saúde. O dois abordam as dificuldades que os portadores do vírus HIV passam e desconstroem mitos criados em torno de pessoas soropositivas. O grupo @aidseducarparadesmitificar  atualmente promove encontros virtuais com o objetivo de debater, informar, qualificar e transformar comportamentos excludentes relacionados ao HIV/AIDS por meio de uma educação dialógica entre os participantes.